PRESOS ESTOURAM PRESÍDIO EM PIMENTA BUENO E ESCAPAM

01/01/2016 12:48

Por Da Silva DIÁRIO DA AMAZÔNIA

Os presidiários Welinton, Wilson, Miqueias e Cristiano escaparam após estourar muro

Quatro condenados de Justiça da cadeia de Pimenta Bueno, após estourar o muro da instituição prisional, escaparam e ainda não foram localizados. O fato aconteceu durante a madrugada de terça-feira última e está sendo apurado pela Polícia Civil. As informações sobre o ocorrido foram prestadas pela própria diretoria de segurança da unidade, que informou ainda sobre as articulações que o grupo utilizou para escapar.

De acordo com as informações policiais, fugiram do presídio de Pimenta Bueno os apenados Welinton Emanuel Boaro, Wilson Ribeiro, Miqueias Gomes e Cristiano Ferreira. Os foragidos respondem por crimes de assalto à mão armada, furto e assassinatos. Policiais militares, após a comunicação dos fatos, montaram equipes para patrulhamento especial e estão em busca de informações sobre o quarteto.

Consta em relatório apresentado à Polícia Civil que os apenados conseguiram escapar após a escavação de um buraco na parede da unidade prisional que dá acesso à avenida Presidente Dutra. Para a escavação, os presos fizeram uso de um cabo de vassoura e uma pedaço de ferro, retirado do eixo de um ventilador. Segundo informações de agentes que faziam a segurança do local, era aproximadamente 3h quando o fato ocorreu.

Também consta em relatório que a informação sobre a fuga dos presos chegou à gerência da unidade pelos próprios presos que ficaram no local. A falta de estrutura do presídio e superlotação tem contribuído para as fugas constantes. Uma equipe de perícia técnica, do município de Cacoal, fez os trabalhos de praxe que devem compor um inquérito de apuração.

O presídio de Pimenta Bueno conta com população carcerária aproximada de 280 condenados. Nos últimos meses, denúncias de falta de estrutura para manter os internos têm sido motivos de frequentes reclamações e solicitações de benfeitorias. As fugas no local têm sofrido crescimento considerado e a população do município vem sofrendo também com o número maior de crimes relacionados aos foragidos da unidade.

Voltar

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!