Policiais denunciam falta de viaturas, rádios e de espaço adequado para o transporte de presos

27/07/2020 20:27

Policiais militares que trabalham diariamente no combate ao crime em Rio Branco, principalmente no 2º Batalhão, localizado no 2º Distrito de Rio Branco, denunciaram ao ac24horas as condições de trabalho.

De acordo com os PMs, que preferem não se identificar, não há viaturas para todas as equipes que entram de serviço. Outro problema é a falta de rádio comunicador, que pode comprometer o desfecho de uma ocorrência e até colocar em perigo a vida de uma equipe em caso de necessidade de reforço. Outra denúncia é a falta de xadrez nas viaturas, já que um contrato com uma empresa terceirizada acabou e o material foi retirado. Sem o xadrez, os presos estão sendo transportados na carroceria das viaturas, o que é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro.

“Isso é muito preocupante. Algum tempo atrás um preso ia sendo transportado dessa forma e simplesmente pulou da viatura em movimento. Os policiais foram acusados de terem o empurrado e passaram três anos impedidos de receber promoção”, diz um policia militar.

 

Em relação ao prejuízo aos policias com a falta de rádio aconteceu um exemplo prático na semana passada quando PMs trocaram tiros com integrantes de uma facção criminosa na região do Belo Jardim.

Policiais Militares do 2° batalhão avistaram três suspeitos, que, ao receberem a ordem de parada, não obedeceram e efetuaram disparos em direção aos policiais, que revidaram. Por falta de um rádio, a equipe não conseguiu chamar outras viaturas que estavam pelas proximidades. “Se estamos fora das viaturas não temos rádio. Em algumas viaturas, o equipamento não funciona porque é digital e o sistema é analógico. O que fazemos é usar o celular, mas é impossível conseguir usar quando estamos em meio a uma troca de tiro”, diz o policial militar.

O ac24horas procurou o governo que se manifestou sobre o assunto. A Secretaria de Segurança Pública confirmou os problemas relatados pelos policiais, mas garantiu que está resolvendo.

No que diz respeito aos rádios, a Sejusp afirmou que aguarda a entrega de 315 rádios de tecnologia digital, sendo 210 transceptores de rádio portátil, 100 móveis e 05, fixo. Esses últimos serão instalados no Centro de Comando e Controle – CICC da Capital, de onde serão despachadas todas as ocorrências.

 

Essa aquisição visa corrigir uma falha de planejamento, haja vista que no ano de 2014, quando se decidiu migrar da tecnologia analógica para a digital, as aquisições foram direcionadas apenas ao interior do estado, ficando de fora a capital. O valor do investimento é de R$ 694.589,77.

Em relação as viaturas, a Sejusp garantiu que á foi homologado um pregão eletrônico que tem como objeto a contratação de empresa especializada para fornecimento e instalação de compartimento tipo cela, para transporte de presos em viaturas.

Creditos: www.ac24horas.com

 

 
Voltar

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!