POLÍCIA RECEBE REGISTRO DE DERRUBADA ILEGAL E FURTO DE MADEIRA EM PROPRIEDADE RURAL DE PARECIS

12/11/2015 16:30

 

O município de Parecis voltou a ocupar as páginas policiais. As constantes ocorrências por furto e extração de madeiras, inclusive em áreas indígenas tem colocado a região entre as principais no ranking de casos desta natureza. E mais uma vez a situação voltou à tona, desta vez por meio de uma denúncia de furto de toras de madeiras, em uma propriedade localizada na Linha 75 km 08. 
De acordo com a denúncia, a herdeira de uma propriedade na região recebeu a informação de que suas terras estavam sendo invadidas e que teriam sido furtadas árvores da espécie garapeira, resolveu ir até o local para verificar os fatos. Segundo que foi registrado no boletim de ocorrência a vítima e suas testemunhas foram impedidas de entrar em sua propriedade.

Devido à presença de rios e igarapés na região, a única forma de entrar na propriedade é por meio de uma estrada que passa pela fazenda de um vizinho. Desta vez o grupo foi impedido de ter acesso ao local. O pai da vítima, que também esteva na comitiva, relatou ainda que o funcionário do fazendeiro orientou para que eles não entrassem. “A cerca é de bala e o mourão de carabina”, teria dito. 
Ainda segundo o que consta no caso, as madeiras tiradas ilegalmente teriam passado pela estrada que dá acesso à fazenda vizinha. As vítimas relataram que registraram ocorrência e aguardam pela audiência, já que encontraram indícios da retirada das toras. “Encontramos sinais de pneus de caminhões, correntes e tratores usados para retirada das arvores”, declararam os proprietários. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil, no município de Santa Luzia d Oeste. 
A própria Sedam esteve no local para fiscalizar o caso de extração de madeiras. Em depoimento o funcionário que impediu a entrada dos vizinhos disse que não é morador fixo da localidade e estava trabalhando na construção de uma casa. Já o proprietário disse que está autorizado o uso da estrada de acesso, mas não quis falar sobre o caso.

Voltar

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!